O trecho da BR-226 na altura das aldeias indígenas Boa Vista e El Betel, localizado entre os municípios de Barra do Corda e Grajaú, segue interditado neste domingo (8), de acordo com a Polícia Rodoviária Federal do Maranhão (PRF-MA). A via foi bloqueada por índios da etnia Guajajara após o atentado que matou dois caciques e feriu outros dois indígenas no sábado (7), no município de Jenipapo dos Vieiras.

Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal do Maranhão (PRF-MA)

Segundo a PRF, não há previsão para que a via seja liberada. Com galhos e pedaços de madeira, os indígenas bloquearam três pontos da rodovia. Motoristas que precisam passar pelo trecho da BR-226 estão sendo orientados a desviar suas rotas pela BR-010, BR-222 ou pela BR-135, que vai de São Luís até o município de Paraibano, no Maranhão.

Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal do Maranhão (PRF-MA)

Por conta do bloqueio, foi registrado um congestionamento de veículos de mais de 1,5 quilômetro. Policiais rodoviários acompanham a manifestação e trabalham para tentar desobstruir a rodovia que foi interditada por volta das 13h30 desse sábado (7). A Polícia Militar do Maranhão também permanece na área para evitar novos conflitos.

A PRF informou que as cargas de dois caminhões chegaram a ser saqueadas. No início da manifestação, os índios chegaram a atacar com pedras um ônibus que trafegava pela região. As janelas do veículo foram quebradas e a ação causou pânico e medo nos passageiros.