O grande fluxo de carretas com até 30 metros de comprimentos que faz o transporte de madeira para empresa Suzano Papel e Celulose nas estradas maranhense, aumentou os riscos para quem trafega nas rodovias do Maranhão. Além do risco de acidentes há o desgaste contínuo das estradas já que as carretas transportam quase 100 toneladas de madeira.

Dezenas de acidentes envolvendo as carretas já foram registrados nas estradas maranhenses. Em um dos casos um lavrador teve morte imediata, ele estava a caminho da roça quando foi atingido por um pedaço de madeira que se desprendeu de um caminhão.

Em algumas estradas maranhense o fluxo de caminhões é tão intenso que forma comboios nas rodovias, colocando medo e causando destruição nas rodovias.

“No trajeto, caem muitas toras. Isso está colocando em risco a vida de motoristas e passageiros que transitam pelas rodovias”, alerta um motorista.

As reclamações com relação à queda de toras de eucalipto nas rodovias e a falta de segurança que elas provocam, crescem a cada dia. Pela internet circulam inúmeros vídeos mostrando a queda de madeiras mal acondicionadas nas cargas.

No último sábado (29), um veículo que seguia pela BR-010 foi atingido por uma tora de madeira, por muito pouco não aconteceu mais uma tragédia.

A população amedrontada com o grande numero de acidentes constantes, cobra e espera do DNIT e da Policia Rodoviária Federal uma resposta imediata.