Sem procura dos familiares, o corpo do homem, identificado apenas como Gessivaldo de Franca Maia,  27 anos, pode ser enterrado a qualquer instante. Ele foi encontrado por populares, morto dentro de um galpão abandonado na última quarta-feira (24) depois de ser agredido a pauladas no Setor Solar de Caldas, em Caldas Novas em Goiás. Seu corpo só foi identificado no início da tarde desta segunda-feira (29).

A polícia está investigando se o crime foi motivado por conta de uma dívida de R$ 100, relacionada à venda de drogas que a própria vítima teria relatado antes de ser assassinada.

Gessivaldo de Franca Maia, de 27 anos era natural, de Maracaçumé estado do Maranhão. O corpo do rapaz continua, na sede do Instituto Médico Legal (IML) de Caldas Novas aguardando que algum parente da possa reclamar corpo. Caso não haja procura por parte de familiares o corpo será sepultado em até 30 dias.

Gessivaldo de Franca Maia, é filho de Luzinete de Franca Pinto