A Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, iria receber nesta terça-feira (24)  a medalha Manoel Beckman e participar do lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Vida e da Família, proposta pela deputada estadual Mical Damasceno (PTB). Devido a um compromisso no Senado a ministra não veio, porém mandou sua representante para participar do lançamento da ‘Frente Parlamentar em Defesa da Vida e da Família’.

Sabendo disso, um grupo de manifestantes contrários aos princípios defendidos pela ministra e pela parlamentar, ocuparam a galeria para vaiar os deputados que utilizavam da Tribuna ou microfone para se posicionar.

Entre os parlamentares vítimas dos baderneiros, está a Deputada Mical Damasceno, principal defensora da classe evangélica e da família sagrada.  Ao subir na tribuna para justificar sua homenagem e defender seus princípios éticos e morais, ela foi vaiada. Mostrando coerência e coragem, defendeu seus princípios edeológicos mesmo debaixo de vaias.

“Quero aqui dizer que vocês têm o livre arbítrio, o direito de defender suas escolhas, sua ideologia, mas eu represento aqui a comunidade evangélica e que jamais eu deixarei de lutar pelos interesses e valores éticos e morais em defesa da família, que é a família tradicional de macho e fêmea e de todos os valores que a Bíblia representa”, destacou.

Mical completou dizendo que jamais se intimidaria e que a homenagem, aprovada pela Assembleia Legislativa, será entregue em outra oportunidade para a Damares Silva.

“Eu quero aqui dizer que nada me intimida! Eu estou aqui representando uma voz de 30.693 pessoas. Enquanto eu tiver fôlego e força, estarei aqui lutando. Eu quero agradecer a todos os meus colegas que assinaram essa medalha, da qual eu não me arrependi. Homenagearemos em outra oportunidade. Quero dizer a vocês que, se eu não estivesse incomodando, aqui nesta Casa, não seria válida a minha vinda aqui, mas eu louvo a Deus que eu estou incomodando vocês. Eu estou muito feliz de estar sendo aqui bombardeada por vocês, isso me alegra, isso me exalta e ainda me dá mais força para seguir na luta em defesa da família brasileira”, finalizou. 

A deputada foi elogiado pelos colegas parlamentares e por toda classe evangélica presente, que admiraram seu posicionamento, que mesmo depois de eleita, continua defendendo seus princípios ideológicos e o da comunidade evangélica, que o fizeram chegar ao cargo de deputada estadual. 

VEJA O VÍDEO: