De acordo com informações divulgadas pela Polícia Civil do Maranhão em coletiva realizada na manhã desta sexta-feira (10), o esquema de pirâmide envolvendo o médico Abdon Murad, pode ser um dos maiores de fraude financeira no país, com movimentações bancárias estimadas em valor superior a R$ 500 milhões.

Uma operação da Polícia Civil, cumpriu na manhã de hoje (10) em São Luís, três mandados de busca e apreensão em imóveis do médico Abdon Murad, suspeito de liderar o esquema. Foi apreendido documentos, ipads, CPUs, e notebooks, em dois apartamentos de luxo, localizados na Península, de propriedade do médico.

Além disso, também foram realizadas buscas em uma residência, na qual teria funcionado a sede da empresa AMJ PARTICIPAÇÕES, também investigada.

De acordo com a Polícia Civil do Maranhão, as investigações têm o intuito de apontar a autoria e materialidade de um dos maiores esquemas de fraude financeira do país, com movimentações bancárias milionárias.

Prometendo pagar juros que variam de 10 até 30% ao mês se investidores aplicassem seus capitais, o médico conquistou centenas de clientes, entre os quais estão políticos, empresários, promotores, magistrados. Atualmente, Abdon Murad está usando tornozeleira eletrônica e está com o passaporte retido.