O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) defendeu, durante entrevista concedida da carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, a construção de bloco liderado pelos partidos de esquerda para disputar as eleições  presidenciáveis de 2022 contra o atual Presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL).

A entrevista exibida na noite desta sexta-feira 16, no canal do jornalista Bob Fernandes no Youtube e na TVE Bahia, o petista citou o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), como uma das lideranças de esquerda para disputar as eleições em 2022. “Tem o nosso companheiro Flávio Dino”, afirmou.

O ex-presidente disse também que o PT têm bons nomes para a disputa, citando como exemplo o candidato derrotado ao Planalto em 2018, Fernando Haddad; a deputada federal Gleisi Hoffmann, o ex-ministro da Justiça Tarso Genro; e os governadores Camilo Santana (CE), Rui Costa (BA) e Wellington Dias (PI). Ele citou ainda Ciro Gomes (PDT), embora com duras críticas à postura do pedetista.