Um policial militar do Pará foi preso, na manhã desta quinta-feira (29), suspeito de ter assassinado o líder comunitário Wanderley Rodrigues, de 53 anos, que foi morto a tiros na madrugada do dia 18 de julho, dentro de sua própria casa, situada na cidade de Imperatriz, a 626 km de São Luís.

O PM foi preso pela Polícia Civil do Maranhão, em cumprimento a um mandado de prisão temporária. A prisão foi realizada na cidade paraense de Rondon, por uma equipe do Departamento de Homicídios de Imperatriz com apoio da Polícia Militar do Pará.

Logo após a prisão, o preso foi trazido para a cidade de Imperatriz, no Maranhão, onde prestará depoimento. Segundo a polícia, o crime foi motivado por uma crise doméstica. Mas que o PM não tinha nenhum grau de parentesco com a vítima.