A Procuradoria Geral do Município de Tutóia denunciou ao Ministério Público Estadual o vereador Paulo Rogério do Vale Sousa (DEM). O mesmo é suspeito de ter praticado crime contra a fé pública (falsificação de documentos), crimes esses tipificado no Código Penal nos artigos 297, 298, 299 e 302.

O Vereador Paulo Rogério realizou concurso público para o cargo de agente pedagógico (auxiliar de sala) e apareceu com uma portaria de professor.

Se condenado o vereador pode perder a função pública, além de ressarcir ao erário os salários recebidos indevidamente.