Na tarde desta terça-feira (27), os comandantes do CBMMA, o Cel. Célio Roberto e do Exército Brasileiro, com uma equipe do Departamento de resgates do CTA, sobrevoaram algumas áreas de proteção ambiental que estão sendo afetadas com as queimadas no Maranhão.

O objetivo é fazer um levantamento é ter uma real dimensão e identificar as áreas afetadas, bem como, a elaboração do plano de resposta conjunto para combater os incêndios. As regiões sobrevoadas foram nos município de Urbano Santos, Parque Estadual do Mirador e Presidente Dutra.

De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiro, coronel Célio Roberto, moradores também vão ser orientados para evitar queimadas.

Ele falou da importância do decreto proibindo o uso de queimadas para limpeza de terrenos durante o período de seca. “Nós poderemos coibir as queimadas que não são autorizadas”.

“E mesmo aquelas que forem autorizadas vão carecer de licença ambiental e parecer técnico do Corpo de Bombeiros, para evitar que tenhamos queimadas que começam pequenas e podem gerar um grande incêndio florestal”, acrescentou o coronel.

Distribuição de ações

O sobrevoo foi importante para distribuir melhor as ações. “Sair de São Luís e sobrevoar toda a área para verificar ‘in loco’ a situação dá uma visão muito mais aproximada da dimensão do problema”, disse o tenente-coronel Luciano Sousa Filho, comandante do 24º BIS.

“A gente tem a confirmação no terreno daquilo que tem sido observado nos relatórios. E agora a gente vai se debruçar sobre esse planejamento para atuar contra as queimadas e os crimes ambientais”, acrescentou.

Sala de situação

Os bombeiros e o Exército trabalham juntos na prevenção de queimadas. Desde a segunda-feira, está montada uma sala de situação para monitorar queimadas. É uma atividade que funciona 24 horas por dia.

Como parte do trabalho de prevenção, 150 integrantes do Exército estão sendo capacitados desde o sábado pelo Corpo de Bombeiros do Maranhão para o combate e a prevenção de queimadas.

VEJA O VÍDEO