O superintendente do Patrimônio da União, Coronel Monteiro, passa até despercebido por boa parte da classe política no Maranhão. Mas o militar pode ser considerado o principal nome do presidente Bolsonaro no estado. Além de estar em um cargo estratégico, uma vez que o Governo Federal quer enxugar os gastos com alugueis de imóveis no estado, o membro da reserva do Exército funciona como uma espécie de “fiscal”.

Coronel Monteiro é da alta confiança da cúpula militar do Governo Federal e naturalmente do presidente Bolsonaro. Ele é o responsável por monitorar as principais ações políticas, assim como também questões administrativas.

Em 2018, Coronel Monteiro tentou ser candidato a governador, mas foi impedido pelo seu partido, o PHS, que preferiu uma aliança com o senador Roberto Rocha (PSDB). Atualmente o militar está sem partido e diz que está avaliando para tomar a decisão para ingressar em uma nova legenda.

Por: Diego Emir