Por iniciativa do vereador Chico Carvalho (PSL), a Câmara Municipal de São Luís aprovou o projeto de resolução  nº 05/19, que determina a criação da Frente Parlamentar de Defesa da Zona Rural I e II de São Luis.

Chico Carvalho destaca que a frente é de cunho suprapartidário e vai aglutinar entidades que atuam para melhorar a qualidade de vida das áreas que compreendem a zona rural da cidade.

“A Zona Rural I e II de São Luis é uma área que está praticamente no esquecimento. São vários os problemas enfrentados pelos seus moradores. Vão da questão da infraestrutura, saúde, educação, segurança e iluminação pública além da falta de projetos que venham a impulsionar seu desenvolvimento”, disse.

O parlamentar lembra que a Zona Rural I e II abriga uma grande densidade populacional, enfatizando que, mesmo assim, não recebe o devido cuidado por parte do poder público.

“Para que se tenha uma ideia, em toda a sua extensão, não existe uma única escola de segundo grau. Como é habitada, em sua maioria por pessoas de baixa renda, seus filhos geralmente encerram os estudos após a conclusão do ensino fundamental”, destaca.

Ele diz que essa Frente Parlamentar vai contar com a participação de entidades representativas como clubes de mães e associações de moradores, para que, juntos com os vereadores, formulem estudos e encaminhem pleitos aos governos estadual e municipal em busca de soluções para os seus problemas.

“Vamos formar fileiras e nossa proposta tem um único objetivo que é o de buscar alternativas até mesmo junto ao Governo Federal para os nossos problemas. Devemos lançar essa Frente Parlamentar com a participação de vereadores, líderes comunitários, deputados estaduais, federais, senadores e do povo, para mostrarmos as fragilidades da Zona Rural da capital e encontrar alternativas para tais problemas”, disse Chico Carvalho.

De acordo com o vereador, a Zona Rural tem a vocação natural para a agricultura, psicultura e o turismo, mas esbarra na falta de vontade política dos poderes públicos. Ele acredita que a partir dessa união de forças, o quadro atual da área deverá ser substancialmente alterado.