Pequeno produtor rural José Bezerra dos Santos, com família nos municípios de Dom Pedro e São Domingos do Maranhão encontra-se desaparecido desde quarta-feira dia 10/06/2020, entre os povoados “Mato Grosso” e “Sambaibinha” entre os municípios de Loreto e São Félix de Balsas, Sul do Maranhão.

“Bezerra” como é (era) conhecido morava em São Raimundo das Mangabeiras, com a companheira Sra. Maria de Lourdes Pereira Sandes e duas filhas.

Segundo a ocorrência policial registrada nesta segunda-feira (15) pela esposa Maria de Lourdes, ele saiu de casa depois do almoço em Mangabeiras com destino a propriedade da família no povoado Sambaibinha, no município de São Félix de Balsas.

Antes passou no Povoado “Mato Grosso”, município de Loreto, na casa da Dona Maria dos Santos, Chico Arraias e João Neto, onde foi vista pela última vez.

A família de “Bezerra” acionou as autoridades para investigação e ainda tem esperanças de encontrar o corpo que a família acha que deve estar entre os povoados “Mato Grosso”, em Loreto e “Sambaibinha”, em São Félix de Balsas.

A mulher de “Bezerra”, muito conformada com o desaparecimento do marido, disse que ele saiu de casa de moto rumo a zona rural, com cerca de 8 mil reais no bolso e que iria para a propriedade da família em Sambaibinha.

A família de “Bezerra” quer que a própria esposa e família (irmãos) seja investigados no caso do desaparecimento. Segundo a família a esposa de “se comportou no mínimo de forma suspeita, pois nem mesmo informou a família que o marido estava desaparecido”.

A família ficou sabendo por meio de grupos de WhatsApp da região de Sul do “sumiço” do “Bezerra”. Para a família de Bezerra a esposa e família (dela) não demonstrou nenhuma consternação, nenhuma tristeza pelo desaparecimento do marido. E a própria esposa sugere que o marido teria sido vítima de latrocínio, ou seja, segundo ela própria ele teria sido morto por bandidos para roubar a moto e o dinheiro. Outro elemento para investigação é que o “casal” vivia praticamente separado. Ele no interior na propriedade em Sambaibinha e ela em São Raimundo das Mangabeiras, onde as filhas estudam.

Já foram acionados o Secretário de Segurança Pública do Estado do Maranhão, Jeferson Portella, a Polícia Civil de Loreto, o Ministério Público de Loreto, e a Polícia Militar de Balsas, São Raimundo das Mangabeiras, Loreto, São Félix de Balsas e Sambaíba. A família quer que o possível crime seja desvendado e os responsáveis punidos.