O ex-governador do Maranhão e então ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, declarou nesta terça-feira (14) que vai processar quem vem afirmando que ele tem ligação com chefes e integrantes do crime organizado. “Irei processar os autores das mentiras. Aliás, fui avisado por um jornalista que a próxima ‘notícia jornalística’ é que tenho ligações com o PCC”, escreveu Dino em uma rede social.

As acusações contra o ministro começaram depois que a mulher de um líder de facção criminosa participou de encontros dentro do prédio do ministério, com secretários e gestores. “Não há prova de nada, rigorosamente nada, então precisam de uma reunião que não existiu e de uma fraude com um vídeo. Daqui a pouco vão descobrir que sou mesmo um super-herói dos Vingadores. Além de criminosos, são ridículos”, completou Dino.

Nesta segunda (14), começou a circular nas redes sociais uma gravação em que o ministro estaria, supostamente, com a esposa do miliciano. No entanto, a mulher que aparece com Dino nas imagens é a humorista Virgínia Alvares, que rebateu as acusações. “Estão vendo a maldade? Agora, vão ter que provar”, afirmou Virgínia em um vídeo compartilhado nas redes sociais.

“A mentira de hoje, continuando a canalhice de ontem, é que essa senhora do vídeo abaixo é uma criminosa com quem eu teria me reunido, o que é absolutamente falso, como afirmo desde ontem”, destacou Dino, também em uma postagem nas mídias digitais.