A BR-135, principal e única entrada e saída da capital maranhense encontra-se em situação de abandono. A rodovia que começou a ser pavimentada na década de 70, no governo de José Sarney, tem “corpinho” secular. A estrada parece ter voltado aos tempos do imperador Dom Pedro I. No século 17, onde as viagens de carruagem levavam dias e eram bastante cansativas.

Uma aventura que parece não ser muito diferente dos dias atuais. O asfaltou que existia na rodovia, simplesmente sumiu, restando apenas muita lama, buracos e atoleiros. A viagem pode durar horas, quando o veículo não quebra durante o percurso.

Já no Sul do Maranhão, a situação é ainda mais delicada, as principais rodovias estaduais para o escoamento da produção de grãos, encontra-se intransitáveis. A região é uma das maiores produtora de soja do Nordeste.

Entre essas rodovias estaduais no Sul do Estado, a MA-006, tem sido alvo de diversos protestos por parte de caminhoneiros e agricultores da região, devido a grande quantidade de buracos e atoleiros.

VEJA O VÍDEO GRAVADO NA BR-135: