De acordo com números levantados pelo Instituto Sou da Paz, o registro de armas no Brasil quase triplicou entre 2019 e 2021.

Foram mais de 150 mil novos armamentos autorizados por ano. O número representa aumento de mais de 220% em relação ao triênio anterior.

Somente entre janeiro e novembro do ano passado, houve quase 190 mil registros, maior montante dos últimos 13 anos. Uma parte significativa dos equipamentos é adquirida sob a justificativa de aumentar a segurança pessoal.

No Maranhão, porém, de acordo com relatório da Polícia Federal, houve uma diminuição no pedido de porte de armas. Em 2020, foram 315 pedidos; em 2021, 137; e em 2022, até junho, 57.

Em contrapartida, houve aumento de aquisição de armamentos, de acordo com a PF.

Foram, em 2020, 3.239; em 2021, 4.409; e em 2022, até então, 2.124, ou seja, em menos de três anos, 9.772 armas de fogo foram adquiridas pela população maranhense.