A remoção da carga de minério do navio Stellar Banner começou nesta quinta-feira (16), segundo informou a Marinha do Brasil. Antes de começar a operação de remoção do porão nº 4, foi necessário a retirada de mais de 3,9 mil metros cúbicos de óleo do navio sul-coreano. O navio está encalhado está encalhado há mais de um mês a 100 km da costa do Maranhão.

Segundo a Marinha, as operações são realizadas com base nas orientações técnicas do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

“Os órgãos e empresas envolvidos permanecem em estreita coordenação com a Autoridade Marítima, no intuito de solucionar o ocorrido com a brevidade possível, obedecendo normas e procedimentos de segurança, priorizando a mitigação de riscos à poluição e à navegação”, disse a Marinha em nota.

Segundo a Marinha, nenhum sinal de maior dano ambiental foi visto pelas equipes que trabalham na operação. “Durante todo esse processo não foi observado vestígios de poluição hídrica na área. As empresas envolvidas, autoridades marítima e ambiental prosseguem com a análise dos planos de salvatagem para as próximas fases, de forma a minimizar os riscos envolvidos na remoção da carga e reflutuação do NM Stellar Banner”, comunicou a Marinha.