A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) concluiu o inquérito que investiga a policial militar Sabrinna Silva, que matou o jovem Marcos Vinicius, de 20 anos de idade, com um tiro nas costas, durante uma perseguição policial no dia 25 de fevereiro deste ano, em Governador Edison Lobão, na região Sul do Maranhão.

De acordo com a PC-MA, a cabo Sabrinna foi indiciada por homicídio qualificado por impossibilidade de resistência da vítima. O inquérito já foi encaminhado para o Ministério Público do Maranhão, que irá analisar o caso e decidir se denuncia ou não a policial à Justiça.

Após receber o inquérito, o MP-MA pediu a prorrogação da prisão temporária de Sabrinna por mais 30 dias, para aguardar o laudo da reprodução simulada para que o caso seja levado ao judiciário.

Reconstituição do crime

A reconstituição da morte de Marcos Vinicius foi realizada pela Polícia Civil do Maranhão e pela Perícia Oficial no dia 21 de março. Sabrinna participou da reprodução simulada junto com outras seis testemunhas, que estavam no local no dia da morte do jovem.

A reconstituição do caso foi um dos últimos passos para que o inquérito sobre o assassinato de Marcos Vinicius fosse concluído.

A versão da PM foi a primeira a ser encenada. Sabrina teve que simular os três tiros que, segundo ela, disparou contra Marcos.